» » Como o DIU funciona?

Como o DIU funciona?

O DIU (dispositivo intrauterino) é um método contraceptivo que impede que o óvulo se fixe no útero, diminuindo a eficácia dos espermatozoides.

 

No caso do DIU de cobre, o dispositivo impede a fecundação do óvulo e deixa o endométrio mais fino, impedindo a fixação do óvulo, na hipótese de ele ser fecundado. Já o DIU hormonal altera o muco cervical e a cavidade uterina, inibindo a ovulação.

 

Veja a seguir algumas dúvidas comuns a respeito do DIU.

 

O DIU é recomendado para todas as idades?

Sim, desde que a mulher não seja mais virgem. Mas pode haver risco de expulsão em mulheres abaixo dos 20 anos. Por isso, ouça a opinião da sua ginecologista para o seu caso.

O DIU tem contraindicações?

Sim. Seu uso não é recomendado para que tem má formação uterina, útero muito pequeno (pois há o risco de perfuração), histórico de infecção uterina e mulheres que não tenham tido a primeira relação sexual.

A implantação do DIU dói?

Não. A maior parte das pacientes relata apenas um leve incômodo, que lembra a cólica menstrual.

O DIU atrapalha a relação sexual?

Não. Além do corpo do DIU, há um fio para facilitar sua retirada, mas isso não chega a comprometer a penetração ou o prazer feminino.

O DIU é abortivo?

Não. O DIU age deixando o ambiente do útero tóxico, impossibilitando que os espermatozoides sobrevivam. Porém, isso ocorre bem antes da fecundação.

O DIU interfere na libido?

Não. Sua atuação é neutra e pode até trazer mais segurança para o casal.

O DIU pode ser colocado após o parto?

Sim, porém a orientação é que se espere seis semanas, no caso do dispositivo hormonal (à base de progesterona). Já o de cobre pode ser usado livremente.

O DIU deve ser combinado a outro método contraceptivo: sim ou não?

Sim. Como qualquer outro método, ele tem uma margem de falha, ainda que pequena (na faixa de 1% para os modelos de cobre e 0,1% no hormonal, segundo dados do Ministério da Saúde). Por isso, a combinação é indicada, a fim de aumentar a segurança da contracepção.

O DIU pode prejudicar a fertilidade futura?

Não, mesmo que a mulher mantenha o dispositivo até o final de sua vida útil (5 anos para o hormonal e 10 para o de cobre), a capacidade de engravidar é retomada já no ciclo seguinte à retirada.

O DIU pode provocar câncer?

Não existem evidências de que o uso do dispositivo aumente as chances de desenvolver câncer de colo de útero.

 

Procure um ginecologista e esclareça suas dúvidas.

Atualizado em: 05/02/2019 na categoria: Saúde

Quer receber as melhores curiosidades?