» » Quem Descobriu a Eletricidade?

Quem Descobriu a Eletricidade?

A eletricidade foi descoberta pelo filósofo Thales de Mileto, no século VI, mas ele não fazia ideia do que se tratava na época. Seus estudos foram desenvolvidos por outras pessoas, como Willian Gilbert, Stephen Gray, Charles Dufay e Benjamin Franklin, o inventor do para-raios em 1752.

A eletricidade estática já era conhecida pelos gregos, porém eles não tinham noção do quão importante ela seria. Ao esfregar um âmbar (resina vegetal fóssil petrificada) na pele e na lã de ovelhas o grande filósofo grego Thales de Mileto viu que pedaços de madeira, de palha e penas ficavam atraídos. Foi do âmbar (chamado de elektron em grego) que surgiu a denominação eletricidade.

Os estudos sobre a eletricidade foram desenvolvidos, entre outros, por:

  • Willian Gilbert em 1600, que era médico da Rainha da Inglaterra. Ele deu o nome eletricidade ao evento de atração entre dois corpos e o nome elétrico aos corpos que ficavam eletrizados ao serem esfregados no âmbar;
  • Stephen Gray em 1730, que era físico inglês, descobriu e denominou os condutores e isolantes elétricos;
  • Charles Dufay em 1733, que era um químico francês que fez surgir a hipótese da existência de fluidos elétricos a partir da hipótese da existência de dois tipos de eletricidade: a vítrea e a resinosa;
  • Benjamin Franklin em 1750, que era político e físico e fez surgir os temos positivo e negativo dentro do campo da eletricidade a partir da teoria da existência de um único fluido elétrico.

Leia também:

Por que a Física é Considerada uma Ciência Básica?

Benjamin Franklin e a invenção do para-raios

No dia 15 de junho de 1752, em meio a uma tempestade, Benjamin Franklin decidiu fazer uma experiência para provar que existia carga elétrica no ar. Ele empinou uma pipa de papel utilizando um fio de metal ligado a uma chave de metal que manipulava com um fio de seda.

Ao soltar a pipa, Benjamin observou que as descargas elétricas eram atraídas pelo metal e desciam diretamente por ele, provando, assim, que o raio era uma corrente elétrica. A partir dessa descoberta, Franklin mostrou que barras de ferro podiam servir como condutores das descargas elétricas quando colocadas ao lado de edifícios e foi assim que o para-raios foi inventado.

 

 

 

Atualizado em: 27/05/2018 na categoria: Descobertas